todos pra baixo da mesa por favor

por T. C. Soares em 27 de março de 2013, zero comentários

Uma briga entre uma organização anti-spammer e um serviço de hospedagem colocou a web sob o maior ataque de sua história.

Spamhaus, uma organização com sede em Londres e Genebra, é uma entidade sem fins lucrativos que tem como objetivo ajudar os provedores de e-mail a filtrar spam e outros conteúdos indesejados.

Para fazer isso, o grupo mantém um número de listas de bloqueio – uma base de dados sobre servidores que sabidamente são utilizados para fins maliciosos.

Recentemente, a Spamhaus bloqueou servidores mantidos pela Cyberbunker, um host holandes que afirma sediar qualquer coisa à exceção de material relacionado a pornografia infantil ou terrorismo.

Sven Olaf Kamphuis, que diz ser porta-voz Cyberbunker, afirmou, em uma mensagem, que a Spamhaus estava abusando de sua posição, sobre decidir “o que pode e o que não pode na internet”.

A Spamhaus alegou que a Cyberbunker, em cooperação com “organizações criminosas” da Europa de Leste e da Rússia, está por trás do ataque.

Segundo a BBC, a onda de ataques é tão agressiva que poderia derrubar infraestruturas de internet governamentais, e companhias como o Google estariam oferecendo recursos para absorver tráfego excessivo gerado por scripts maliciosos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *